Porquê o pós parto é tão delicado. Porquê tantos casais se desentendem...se separam

Primeiro foi uma aluna de yoga pré-natal que me chamou pra conversar sobre seu relacionamento e de seu marido, após o parto. Ele tem muito ciumes do bebê que queria ter…a falta do sexo pós parto os afstou, etc, etc……depois uma outra aluna, que está grávida, o marido quer separar, eles têm um bebê e esperam outro…agora, outra mãe já com bebê me pediu pra escrever algo sobre paternidade consciente, e um pós parto onde ‘o marido’ colaborasse mais…estivesse mais próximo dela, de seu bebê, aliás, do bebê de ambos…pelo que entendi estão passando por uma grande crise no casamento, e isso acontece muito, mas muito mesmo (infelizmente)!

No Brasil temos dados estatísticos absurdos do número de separação de casais, mesmo os que desejavam muito a maternidade/paternidade, nos primeiros dois anos de vida do bebê. Quase 40% dos casais se separam nessa fase da vida! Triste índice, que reflete numa sociedade carente de famílias…mais do que isso, pra mim, uma mera instrutora de yoga que lida com gestantes e casais diariamente, uma triste realidade que reflete na falta de tolerância entre as pessoas…falta de entendimento das fases da vida…e falo isso de cartieirnha…pois passei por isso no primeiro casamento…e me separei também!

Pensei, repensei, refleti muito sobre o assunto , até porquê me encontro nessa estatística, pois meu primeiro casamento foi desfeito quando meus dois primeiros filhos tinham 3 e 4 anos e meio, e nada foi fácil. Difícil o casamento com dois pequenos, e difícil também desfazer o casamento, criar os filhos sem a presença de um pai, pois pra eles, sempre faz falta…não estou falando aqui pra manter um casamento nada bom, mas sim…em repensar essa fase, que vejo como muito difícil pra ambos, para pai e mãe, e também, para os filhos…mas vejo, como a maturidade de cada pessoa, influencia nessa fase…

…agradeço ter escolhido engravidar novemente depois de 21 anos…da minha primeira filha, pois estou vivenciando uma maternidade diferente, e uma casamento também bem diferente! Diria, melhor do que antes, sem dúvida, no meu caso.

image


As cobranças de ser uma mãe perfeita diminuiram muito…meu marido, pai de primeira viagem aos 47 anos,também consegue rir das suas mazelas e seus “erros”, ao invés de se exigir demais de si mesmo…não temos o pique que tínhamos aos 20 anos, mas lidamos bem com a maternidade/paternidade agora. A paciência aumentou…mas o cansaço também! rsrsrrs

O casamento também muda com o passar dos anos, e nos cobramos menos também como casal! Rimos das bobagens que fazemos e das discussões que engatamos…e logo tentamos mudar o rumo das prosas…e dos sentimentos que afloram…e tentamos também não agir com impulsividade, nem reagir…

Não escrevo esse texto no intuito de tentar mostrar que somos certos, ou que fui errada ao me separar aos 25 anos com 2 filhos pequenos…mas na tentativa amorosa de mostrar pra alguns casais que os dias mudarão, e as noites também (rsrsrs , se é que me entende) … e que um filho é algo sim pra se pensar…que ter pais amorosos irá refletir em seres mais amorosos, e que nossa sociedade agora tão ‘fast food’,  tão descartável, tão imediatista e tão cheia de propagandas com famílias e filhos perfeitos pode nos contaminar…mas não são reais…

….e que podemos sim ser mais reais, e errar, acertar, e podemos sim sermos mais tolerantes, ter menos pressa e mais amor e compreesão um pelo outro!

Que o amor dos casais possa ser maior que a pressa de voltar a vida que tinham anteriormente…

Que o companheirismo e amizade dos casais seja maior que a ilusão que tinham sobre seu futuro…

Que o amor seja maior que a paixão…

Que o amor seja maior que o tesão…

Que a tolerância seja a tônica da nossa futura sociedade, que será construída por nossos filhos…que serão resultado amanhã, do que iremos proporcionar pra eles HOJE!

O futuro está em nossas mãos, no presente que temos Hoje, e se chama: FILHO

…vamos pensar em construir um mundo melhor…sendo nós mesmos um pouquinho melhor do que éramos ontem…mais autruístas, menos ego

No yoga estudamos muito a filosofia e uma das palavras que me chegam ‘a mente agora é AHIMSA, que sifnifica a não-violência.…e muito gente acha que isso tem a ver apenas com atos físicos, mas não é não! Ahimsa é não tratar mal as pessoas…é não falar mal delas, não ter intenções ruins com nosso próximo, é não ofender, não desejar nada ruim para os outros,  enfim, é mostrar que podemos sim compreender, acolher e entender o outro.

Desejo que todos casais que precisam ficar juntos, que continuem juntos.

Que todos que precisam de amor, encontrem seu amor

e que possamos juntos, fazer desse mundo, algo melhor pra todos nós e para nossos pequenos, que se tornarão grandes, e maiores…

filhos esses que irão crescer… e se deselvolver e ter suas próprias vidas!

image